BlogBlogs.Com.Br Twilight Nessie: Maio 2011Twilight Nessie

31/05/2011

2 Posteres Fanmade de BD.!

Twit This! 0 comentários

AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII TIIIIIIIIIIIIIIIII COISAAAAAAAAAAAAAAA MAISSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS LINDAA

Confiram + 1 poster abaixo:

Ashley sabádo e domingo em Malibu, CA.

Twit This! 0 comentários

Ashley Greene tirou o final de semana para passar com amigas. Durante todo o sábado e o domingo a jovem atriz participou de um churrasco na praia de Malibu, California. No local, Ashley conversou com amigas e até mesmo segurou um lindo bebê com quem brincou por um bom tempo.

Mais Fotos Aqui

Fonte

Novo photoshoot de Elizabeth Reaser

Twit This! 0 comentários

Nossa Mamãe Favorita Elizabrth Reaser
em um photoshoot não identificado. Confira:

loading

Clique nas imagens, para ver em maior resolução.

imagebam.com imagebam.com imagebam.com

imagebam.com



Fonte

Novo outtake de Bryce Dallas Howard

Twit This! 0 comentários

Nossa Futura Mamãe Diva:



Fonte

Data de estréia de WTTR é adiada novamente

Twit This! 0 comentários

Segundo o site Cinemark Brasil , Welcome To The Rileys (Corações Perdidos), será lançado no dia 08/07/2011:

Fonte

Fotos do Robert Pattinson nos sets de Cosmopolis hoje!

Twit This! 0 comentários

Robert Pattinson nos sets de Cosmopolis hoje em Toronto.




Fonte

30/05/2011

Predestinados 2: F & A - Capítulo 10

Twit This! 0 comentários

Capítulo 10: Velejando para a Felicidade

Ponto de Vista da Mary

Bem, com essa é que o Seth me apanhou desprevenida! Eu iria ou eu não iria? Claro que eu IRIA! Isso sequer se pergunta Marianne Cullen Black?

O resto do dia passou sem grandes sobressaltos. Vó Bella e vô Edward passaram aqui buscando coisinhas para a Elena. Eles levaram o berço, e algumas roupas novas de quando eu era bebê. Tia Ly comprou tanto que haviam coisas que eu nunca tinha usado.

Eu fui para meu quarto. Tomei banho e me deitei na minha cama, sonhando com o dia de amanhã. Eu tinha um formigueiro enorme na minha barriga.

Ainda me lembro daquele beijo no dia do casamento triplo. Eu tou tão ansiosa…será que eu já não merecia meu pedacinho de felicidade?

Dormi e sonhei com ele. Sonhei com ele e com um aquário. Coisa estranha…

O meu domingo foi bastante interessante, mas por volta das 16h eu reuni minha mãe e minha tia Alice comigo, para me ajudarem a escolher minha roupa e me arrumar.

Eu escolhi uma minissaia azul-marinho de cintura subida com um top de alças branco com um laço no ombro.

Meu cabelo, foi super arrumado pela tia Ly, que me fez cachos perfeitos, bem mais perfeitos do que eu costumo ter.

Minha maquilhagem foi o mais simples e elegante possível. Não poderia ficar como uma árvore de natal.

- Ai meu deus! – mamãe disse.

- Bem pode dizê-lo! – tia Ly disse com as mãos na boca.

- Concordo. – Sara disse. Ela estava aqui também. Veio com sua mãe, tia Alice.

- Você tá um espanto, filha! – mamãe me disse e me abraçou.

- Você vai arrasar. – tia Alice disse.

- Obrigada. – eu disse sem jeito.

- De nada. – elas disseram em coro.

- Mamãe, quando vai chegar o Embry? – Sara perguntou à tia Alice. Claro que ela estava perguntando pelo Embry, seu imprinting.

- Não sei. – tia Alice disse acabando de colocar um cacho meu no sitio certo – Mas, se você quiser, pode ir brincar com sua irmã Caroline.

- Tudo bem, eu vou brincar com a Carol. – ela disse – Adeus, Mary. Você tá linda, prima!

- Obrigada, priminha. – eu disse e lhe dei um beijo em sua face. Ela se foi.

- Aconteça o que acontecer, filha, – minha mãe disse – não vai para baixo de novo, nenhum rapaz merece ter minha filha sofrendo por ele. Nem mesmo meu melhor amigo, o Seth.

- É mesmo, princesa. – papai disse na encostado na porta. Ele bateu no ar – Posso?

- Entre. – eu disse.

- Não por o Seth ser meu melhor amigo, que eu vou deixar ele te fazer sofrer, princesa pequenina do papai.

- Hey! Eu não sou pequena! – reclamei.

- É sim. Para mim, você é e será sempre. – ele disse.

- Sim. – mamãe disse e abraçou papai – Ela será sempre nosso bebê.

- Hum…

- É a verdade. – tia Alice disse – Você e Nick serão sempre os bebês deles, assim como a Sara sempre será a minha bebê, mesmo que tenha 7, 15 ou 20 anos, será sempre a minha pequenina bebê. – ela disse com devoção na voz.

Ela amava sua filha. Sara é o centro do universo da tia Alice. Bem…Sara e tio Jasper.

- Cucu. – tia Rose também bateu no ar, como papai.

- Entre, tia Rose. – eu disse.

- Você está tão linda, Mary! – tia Rose disse.

- É, não é? – tia Alice perguntou orgulhosa.

- Sim. – tia Rose disse – Dessa vez, pelo menos ninguém baba o tapete de Esme… – ela disse e imediatamente tia Alice e mamãe começaram rindo. Seria uma piada particular?

- Se importam de partilhar? – papai perguntou um pouco frustrado por não entender o motivo da risota. Eu estava com ele nessa.

- Sim, se importam? – eu perguntei.

- Não é nada. – mamãe disse e recomeçou a rir.

- Com certeza, é algo. – papai disse – E está vos fazendo rir muito. Partilhem connosco, por favor.

- É, também queremos rir. – eu disse.

- Jake, não vai ficar chateado? – mamãe perguntou.

- Seja o que for. – ele prometeu.

- Quando fomos a Paris, comprar os vestidos para o casamento da Sue e do Charlie, há vários anos atrás, Nessie ainda não sabia que você a amava. – tia Ly disse.

- Mas, nós sabíamos bem. E sabíamos qual seria sua reação aquele vestido azul esverdeado que ela usou. – tia Rose disse.

- Dai, tia Rose me disse que vovó Esme ia ter muito trabalho…

- …limpando sua baba. – tia Rose completou e riu alto – Me desculpa, mas eu não podia deixar de mandar a piada, na altura.

- Hahaha… - eu ri.

- Não tem piada. – papai disse emburrado.

- Jake, você prometeu. – mamãe lhe lembrou.

- Você tem de admitir que tem piada. – falei.

- Pronto, tudo bem. Eu me rendo…tem um pouquinho…

- Bem, a conversa tá muito boa, mas eu tenho de ir. – eu disse – Adeus família.

- Adeus, Mary. – eles disseram.

Eu fui correndo até La Push.

Eu sinceramente esperava que o Seth não me desiludisse mais. Nem hoje, nem nunca.

Eu não sabia o que esperar, mas eu queria muito que corresse bem. Eu precisava de encontrar paz. Eu precisava de ficar bem com ele. Eu precisava de meu melhor amigo desde sempre. Eu precisa do Seth…

Quando eu cheguei à praia de La Push, não vi o Seth em nenhum lugar. Isso estava me deixando cada vez mais nervosa.

Até que eu vi um grande castelo na areia e fui lá. No castelo, tinha um bilhete:

“Mary, venha ser a princesa de meu castelo…upps, nesse caso, de meu barco! Já sabe onde eu tou? Beijo, Seth.”

Eu olhei imediatamente para o mar e vi um pequeno barco à vela, com Seth dentro. Dei por mim rindo.

Andei até a ponta do cais e ele me ajudou a entrar no barco. De repente, o barco deu um solavanco com uma onda, e eu, que estava apoiada nos ombros do Seth para entrar no barco, caio em cima dele, no chão do barco.

Eu fiquei deitada em cima dele, com nossos rostos muito próximos um do outro. A qualquer momento, nossos lábios poderiam se tocar.

- Ehr… oi Mary. – Seth disse tentando quebrar o gelo. Tentando quebrar o constrangimento que havia entre nós.

- Oi Seth. – eu disse.

- Você veio! – ele disse, me abraçou e me lançou um daqueles sorrisos que derretem qualquer pessoa.

- Você pediu…eu vim. – eu tentei me explicar.

- Shuss… – ele disse colocando seu dedo nos meus lábios – Estou contente que tenha vindo. Não precisa de se justificar.

- Contente? Por eu ter vindo? – perguntei incerta.

- MUITO contente. – ele disse.

- Ehr, se calhar é melhor nos levantarmos. – eu sugeri, pois a posição em que nós nos encontrávamos era muito constrangedora.

- Claro. – ele disse e nós nos levantámos.

- Então, Seth, me diga por que me chamou aqui. – eu pedi.

- Eu tenho de falar umas coisas para você… – ele disse.

- Hum…Coisas…

- Sim, coisas…

- Que coisas? – eu perguntei.

- Mary, eu tenho sido drogado. – ele disse.

- DROGADO? Drogado?!?!?!

- Sim, drogado.

- O quê? Você tem se drogado? – eu perguntei não acreditando.

- Não. Eu não me drogo!

- Então??

- Eu juro que não sabia que ela me drogava. – ele disse.

- Ela quem? – eu perguntei incerta, mas com uma leve ideia de quem poderia ser.

- Fillipa. – ele disse.

- Fillipa tem te drogado?

- Sim, ela tem. – Seth afirmou.

- Como assim? – eu perguntei.

- Eu tenho acordado muitas vezes sem me lembrar praticamente nada da noite anterior. – ele disse.

- Isso não prova nada. – eu disse.

- E se eu disser que não me lembro do dia que a beijei, no suposto baile de sua escola? Que não me lembro de você beijando nenhum garoto? Que não me lembro de ter ido lá? – Seth disse com dor na voz. Ele estava sendo sincero.

- Você não se lembra mesmo…

- Não…

- Como ela fez isso?

- Nós éramos amigos, e eu falava bem com ela. E ela queria sempre mais…mas eu nunca quis. Assim, ela me foi drogando e me usando como queria.

- Como um boneco…

- Isso mesmo.

- É assustador!

- Muito. Como eu me deixei enganar?

- É…como?

- Ela me colocava a droga misturada com as bebidas que ela me servia na oficina. Você sabia que ela é nossa secretária, não sabia?

- Não sabia, mas fiquei sabendo agora. – eu disse.

- Mas não vai trabalhar mais, isso eu te garanto! – ele disse.

- Como você descobriu que tava sendo drogado?

- Seu pai veio conversar comigo, me fazer ver o que eu estava fazendo com você, e eu não sabia de nada.

- Hum…continua…

- Dai, ele começa falando de um montão de coisas que eu não me lembrava. No dia antes do casamento, eu fui me encontrar com seu avô Carlisle na clínica, lhe contei a situação e tal como eu tinha imaginado, ele encontrou droga no meu sangue. – Seth explicou.

- Isso é…estranhamente louco. – eu disse

- É inacreditável, mas é a verdade. – Seth disse.

- Meu deus. Eu nunca pensei que ela fosse capaz de fazer uma coisa dessas. OMG…pior!

- Pior…?

- Me desculpa, Seth. – eu disse.

- Desculpa?

- Desculpa por pensar que você agiria assim. Eu realmente fiquei pensando muito mal de você.

- Tá perdoada. – ele disse e me abraçou.

- Seth…

- Sim…?

- No sábado…você estava drogado? – eu perguntei.

- Não…porquê?

- Ah, por nada…! – eu disse e baixei a cabeça. Minha face estava queimando.

- Mary. – Seth disse colocando sua mão no meu queixo e levantando minha cabeça – Me olha nos olhos…

- Sim…já tou olhando…

- Ah! – ele disse e bateu com a mão na testa – Você queria saber se eu fiz o que fiz, com minha própria vontade.

- É…

- Sim, eu fiz. – ele disse.

- Porquê?

- Mary, agora sou eu pedindo desculpa. Me perdoa ter feito você me beijar. Eu não te dei outra hipótese. Você traiu Ivan…

- Não se preocupa com o Ivan. Eu terminei tudo com ele.

- Terminou?

- Sim.

- Porquê? – ele perguntou.

- Porque eu descobri uma coisa que eu já sabia e que eu não podia negar mais.

- Que coisa? – ele perguntou.

- Ah, não. Deixa para lá.

- Eu quero saber, princesa. – ele disse e eu derreti sob suas mãos quentes que ainda permaneciam no meu queixo.

- Seth, eu…eu…descobri que…

- Descobriu o quê?

- …que te amo. – eu disse e tentei baixar minha cabeça. Mas, ele não deixou.

Em vez de baixar a cabeça, para esconder minha face, Seth a levantou e me beijou.

- Eu te amo, Mary. – Seth disse com devoção.

- O quê?!

- Eu te AMO. – ele repetiu.

- Não é possível…

- É pois.

- Eu pensei que nosso imprinting nunca ia resultar. – eu disse.

- Mas, resultou.

- Pois…

- Marianne Cullen Black, aceita namorar comigo? – Seth perguntou se ajoelhando no barco.

- Claro que sim, Seth! – eu disse e ele se levantou – É tudo o que eu mais quero! – eu disse e ele me pegou no colo e me girou no ar, durante momentos, terminando com isso, selando nossos lábios.

Ponto de Vista do Nick

- O pôr-do-sol é tão lindo, visto daqui. – Maggie comentou, abraçada a mim, perto do penhasco de La Push.

- Te amo. – eu lhe disse e ela me beijou fervorosamente.

- Não sabe o quão perfeito esse dia foi. – Maggie disse.

- Eu sei. Foi magnífico.

- Melhor do que isso.

- É.

- Vamos para casa? – eu perguntei mesmo não querendo ir.

- Tem de ser…

- Tem. – eu concordei e nós fomos para seu carro.

Quando chegámos à porta de minha casa, eu a beijei e entrei.

Minha mãe estava impaciente, andando de um lado para o outro, roendo as unhas.

- Boa noite, mamãe. – eu disse.

- Boa noite, Nick. – ela disse continuando a andar como uma barata tonta.

- O que foi? – eu perguntei.

- É a Mary. – ela disse.

- O que tem a Mary? – eu perguntei alarmado – Ela tá bem? Onde ela tá?

- Calma! – mamãe pediu.

- Tá bom, mas fala logo! – eu pedi nervoso.

- Mary está com Seth. Eles foram resolver seus problemas.

- Com Seth? Ele não a merece…ele só a faz sofrer! – eu disse.

Eu antes achava o Seth um cara muito legal, mas depois do que ele tem feito para minha irmã, não mais fui com sua cara.

- O Seth não tem culpa.

- Como assim? – eu perguntei e minha mãe me explicou toda a história da droga e da Fillipa.

- Seth, pára. – Mary disse rindo muito – Isso faz cócegas. – ela riu de novo.

Eles estavam chegando. Podia ouvir os passos daqui. Senti a chave entrar na fechadura, ela rodou o trinco e finalmente a imagem deles apareceu.

Eles estavam com a roupa molhada colada ao corpo, seus cabelos também estavam molhados. Seth tinha suas mãos na cintura da Mary. Eles estavam muito felizes, contentes e animados.

- Hey. – mamãe disse rindo – Vejo que se entenderam…

- Sim… – Mary disse.

- Mary? – papai veio de avental, directo da cozinha – Seth.

- Sim. – Seth disse – Oi mano.

- Oi. Novidades?

- Sim.

- Contem.

- Eu e Seth estamos namorando. – Mary disse e Seth a abraçou ainda mais.

- Parabéns. – todos dissemos.

- Obrigada.

- Obrigado.

- Porque estão molhados? – mamãe perguntou.

- Seth me levou a velejar num barco à vela. E nós decidimos nos banhar.

- Percebo.

Ponto de Vista da Bella

Minha filhota linda passou a primeira noite connosco, sua segunda noite desde que nasceu.

Elena é meu novo anjinho pequenino. Meu grande novo tesouro, junto com Nessie, claro.

- Edward, essa noite eu não vou conseguir sair daqui. – eu disse.

- Eu também não. – ele disse.

Passamos a noite toda olhando para ela, a contemplando. Ela estava dormindo no ex-berço da Nessie, no ex-quarto da Nessie.

Nós dissemos que ela ficaria no nosso quarto, mas minha filha insistiu que sua pequena irmãzinha tinha de ficar no seu ex-quarto.

Eu estava tão emocionada com essa nova fase de minha vida, que nem conseguia acreditar.

Elena era como um presente divino de Deus, se é que existe algo para além da Terra.

- Vou só trocar de roupa. – eu disse para Edward, por volta das 8h da manhã.

- Ok, amor. – ele disse – Eu fico cuidando de nosso anjinho.

Eu fui para meu quarto a velocidade vampírica e encontrei logo rápido qualquer coisa para vestir.

Quando voltei, Edward estava de joelhos olhando para ela, acordada.

Tal como a Nessie, Elena crescia muito rápido. Ela não se parecia mais com uma bebê recém-nascida, muito pelo contrário…



Ela era tão fofa! Ainda bem que agora eu posso cuidar de uma criança, eu amo minha filha Nessie, mas ela já é casada e ela sempre foi tanto do Jake…espero que nenhum lobo se lembre de ter um imprinting por Elena. Pelo menos…não agora…eu quero ser egoísta por uma vez e ter minha filha só para mim e para o Edward…será que é pedir muito?

Por Caroline Medeiros

OWT que Lindooooooooooooooooooooooooooooo

Confirmação Oficial: MMA 2011 será exibido ao vivo no Brasil!

Twit This! 0 comentários

Depois de muitas especulações sobre o fato de se o MTV Movie Awards 2011 será ou não exibido ao vivo pela MTV Brasil esse ano, recebemos a confirmação oficial de que sim, o MMA será exibido na MTV brasileira, ao vivo, dia 5 de Junho, as 22hrs.

Então, todo mundo votando e ligado no canal, já que teremos vários atores da saga lá concorrendo a prêmios, e o principal, o primeiro trailer de A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte I exibido para todos nós durante a premiação! Todos surtando na frente da TV domingo que vem!!!

Tag “Twilight & Twilighters” nos TT’s Mundiais!

Twit This! 0 comentários

NINASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

A tag Twilight & Twilighters está agora nos trends mundiais do Twitter, como a 2ª coisa mais twittada na rede!!! Vejam abaixo:



Fonte

Fotos e Vídeos de Robert Pattinson no Set de Cosmopolis!

Twit This! 0 comentários

Porque tão lindo???


imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com

imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com




Fonte

ENCONTRAMOS a musica do site oficial de Skateland!

Twit This! 0 comentários

28/05/2011

Ciúmes de Alice:Peças - por Karem Scarabeli

Twit This! 0 comentários

[Alice]

“Alice acalme-se... não pode sair assim.” – Jasper tagarelava do meu lado, geralmente ele nunca falava, mas depois da cena do aeroporto, ele estava me dando dor de cabeça. Isso seria possível?

“Jazz, eu não quero falar com você sobre isso... preciso ficar sozinha por um tempo, pensar no que esta acontecendo, não é justo o que Bella esta fazendo, mesmo eu sendo contra a idéia da coisa existir... Rosalie nunca gostou de Bella e você viu a ceninha que ela plantou no aeroporto. Tenho certeza de que se Bella morrer, Rosalie vai fugir com a coisa, para tê-la somente para ela. Vou conversar com Edward, mas antes preciso clarear as minhas idéias e isso eu só irei conseguir ficando sozinha! Eu te amo Jazz, mas preciso desse tempo” – Jazz abaixou a cabeça e concordou. Beijou minha testa e saiu do carro. Estacionei o Porshe na garagem e desci, rumo a floresta atrás de minha casa. Atravessei o rio e fui para o local onde tinha passado os últimos dias na companhia de Esme, o presente que estávamos fazendo para Bella... a cabana para seu presente de aniversario de 19 anos. Esme havia localizado a cabana e eu juntamente desenhei e moldei como ela deveria ficar... de acordo com a visão que eu tive.

Abri a pequena porta que dava na entrada para o que será a sala... Tinha todo um toque de contos de fadas... sim, era assim que Bella me considerava... sua fada. E seu casamento com meu irmão um conto deles.

Comecei a trabalhar na cabana, eu precisava de uma distração para não ir em casa e arrancar a cabeça de Rosalie Hale. Como ela poderia pensar apenas nela mesma, e não em Bella ou Edward, caso Bella venha a morrer, nós não sabemos o que Bella carrega em seu ventre. E perde-la será o fim para mim. Estremeci com a idéia e o que me irritava mais ainda era que eu não conseguia vê-la mais. A coisa tomava o futuro de Bella indecifrável para mim. Com a raiva que eu estava, acabei quebrando o diva que Esme havia feito ontem pela manha. Olhei para o móvel quebrado e fiquei decepcionada comigo mesma, foi quando comecei a sentir o cheiro de Edward se aproximando.

“Oi baixinha!” – Ele me olhou, seu rosto estava em chamas, como eu, ele se sentia traído por Bella.

“Oh Edward... ainda bem que você esta aqui! Acabei quebrando o diva que Esme havia feito ontem, eu estou com ódio mortal de Rosalie.Se ela aparecesse em minha frente agora eu juro que arrancaria a cabeça dela. “ – Ele não riu. Apenas continuou com a mesma expressão que mantinha em seu rosto.

“Quando chegamos em casa, Bella perguntou por que não estaria em casa, eu a prometi que buscaria você e como seu irmão saberia que estaria aqui, só não esperava descontar suas frustrações na mobília da casa. Esme ficara muito brava com você. Bella quer vê-la a qualquer custo. Prometi que a levaria e outra... Jasper esta impossível, em sua mente só passa a forma como ele castigara Rosalie por estar causando isso a você. Esme ficara brava se brigarmos a essa altura do campeonato. Você vem comigo Alice? Tem duas pessoas que precisam muito de você agora!” – Ele estendeu a mão para eu acompanhá-lo.

“Edward...” – Eu precisava questioná-lo. – “ Porque ela escolheu Rosalie? Porque não fui eu? Ela não confia em mim? É isso?” – O rosto de Edward relaxou um pouco.

“Não Alice... entenda, nem eu sabia que ela havia ligado para Rosalie... a coisa cresce a cada dia mais na barriga dela e não sabemos quanto tempo Bella tem de vida ou ainda se a coisa ira matá-la... ela acredita que não. E ainda ela não falou comigo durante o vôo todo, achei que fosse só o medo e quando chegamos e a vi correndo para os braços de Rosalie, foi quando tive certeza de seus planos, ela não iria deixar Carlisle tirar a coisa dela. Rosalie, Esme e até mesmo Emmett estão a apoiando e eu com certeza não posso fazer mais nada, não vou travar uma briga com minha própria família e muito menos acabar com qualquer Cullen, isso seria a morte para Bella e até mesmo Esme.”

Comecei a processar tudo o que Edward falava, seria esse realmente o motivo de Bella ter preferido Rosalie?

“É claro que sim Alice! Pelo amor de tudo o que é sagrado! Agora vamos que você esta mais insuportável que seu marido!” – Deu um leve sorrido para Edward, senão fosse com ele com certeza Jasper acabaria atacando Rosalie.Peguei sua mão e saímos em direção a mansão.

Atravessamos os rio em silencio. De dentro da casa não se ouvia nada, apenas a respiração ofegante de Bella.

“Tenha paciência Alice, ela esta emotiva e por qualquer coisa ela chora, e depois converse com Jasper, não podemos criar qualquer atrito agora!”

Apenas assenti e abri a porta, ao entrar presenciei a cena de Bella deitada sobre o sofá branco e Rosalie próxima a ela como se fosse uma guardiã. O rosto de Bella se iluminou quando me viu. Eu queria retribuir o sorriso, mas ao invés disso, mantive a mesma expressão e logo vi que seu sorriso sumiu de sua face. Ela precisava saber que estava brava com ela, magoada na verdade.

“Oi Bella... precisamos conversar em particular!” – Lancei meu olhar para Rosalie, e eu ainda permanecia irritada pois com Bella e sua coisa em minha frente não poderia ver meu futuro.

“Eu não sairei daqui Alice. Se quiser conversar com ela terá que ser na minha frente!” – Eu respirei fundo, não queria causar uma briga agora na casa de Esme, suspirei novamente e olhei para Bella, geralmente num olhar sempre nos entendíamos.

“Rosalie, por favor, nos deixe. Edward também.”

“Depois nos entenderemos Alice.” – Rosalie me ameaçou? Era isso mesmo?

“Já chega... sem ameaças, sem brigas. A decisão é minha de esperar meu bebe, assunto encerrado. Que droga! Até quando eu causarei magoa nas pessoas?” – Vi as lagrima começarem a escorrer dos olhos de minha Irma. Que droga.

“Bella, não chore, isso vai fazer mal para o bebe!” – Sempre o bebe, agora era isso que fazia Rosalie suportar Bella? A coisa... Rosalie e Edward saíram da sala e me deixaram com Bella.

“Alice... entenda, antes de tudo...” – Ela começou a explicar e a chorar mais ainda.

“Xiuuu Bella... não chore!” – Ela estendeu os braços para mim. Vestia mais uma roupa que eu havia comprado pra ela na viagem. Um vestido lindo. Branco de flores. Aquilo ainda me deixou animada, mas eu sabia que aquilo era para me agradar e com certeza agradou!

“Alice, eu quero me explicar... eu ligue para ela pois ela faria o mesmo que eu! O restante da família quer tirar meu bebe... eu vou lutar ate o final,pois meu bebê é a prova do nosso amor... de Edward e eu... e outra tenho certeza que viverei depois que meu bebe nascer e assim serei uma de vocês... entenda, eu amo você minha fadinha e não quero que fique brava comigo!”

Nossa, agora as peças se encaixavam para mim... Bella estava com medo de que Carlisle tirasse a coisa dela... e não havia me tirado de sua vida.. Isso é bom! Ela ainda me ama.

“Bellinha, eu amo você irmãzinha!” – Nos abraçamos e ela sorriu. Estava mais branca do que o habitual.

“Licença Alice...” – Ela se levantou e foi ao banheiro. Eu ia acompanhá-la quando Rosalie passou em minha frente.

“Sua idiota, não vê que ela esta passando mal?” – Eu ia puxar os cabelos de Rosalie quando Jazz apareceu e me segurou pela cintura.

“Não faça isso... Bella ficara infeliz! Venha... precisamos conversar!” – Subimos para nosso quarto. Ele fechou a porta.

“Alice?” – Ouvi Bella chamar do andar debaixo.

“Ela já vem Bella, foi conversar com Jasper!” – Rosalie respondeu. Voltei meu olhar para Jazz.

“Você deverá dar toda ajuda que Bella precisar. Estive conversando com Carlisle e Edward, e agora não podemos fazer mais nada, visto que isso é a vontade de Bella. Teremos que esperar até a coisa poder nascer. É a vontade de Bella... eu vi todo o desespero dela quando chegou em casa e você não estava aqui... ela a ama de verdade, como uma irmã e nós irmos contra sua vontade será pior agora! Vou fazer o possível e impossível para acalmar os nervos aqui... mas entenda, você não deve sair do lado de Bella.” – Nossa como Jazz me trouxe a realidade, isso era muito bom.

“Eu entendo Jazz, obrigada por me trazer a realidade! Eu te amo!” – Começamos a nos beijar, foi quando ouvimos um grito no andar debaixo...

“Aii...” – Aquilo era Bella gritando, partimos correndo para ajudá-la... Ajudar a minha irmã amada...

Continua...


Trailer do filme “From The Rough”

Twit This! 0 comentários

… com Justing Chon (nosso eterno Eric de Twilight).!



Fonte

Notícias sobre à votação do MMA 2011

Twit This! 0 comentários

A votação para o MTV Movie Awards 2011 esta à todo vapor. Porém, à mesma será encerrada um dia antes do evento que será dia 05/06/11. A única categoria que poderá ser votada até mesmo momentos antes do final da premiação será à de melhor filme e, não podemos nos esquecer de votar muito em nossa amada saga que, também esta concorrendo nessa categoria com o filme Eclipse. Portanto, para votar nas categorias em que Eclipse e seu elenco esta concorrendo, basta clicar aqui.

Confirmado pela @MTV. A votação finaliza em 4 de Junho. A categoria “Melhor Filme” seguirá aberta até 5 de junho : ) @kstewartnews


Fonte

Elenco de Twilight entre os + quentes pela After Elton

Twit This! 0 comentários

Gatos Lindos ,Ricos ,Famosos e SEXYS

Estamos falando de cerca de 100 crianças que são leitores do site AfterElton e, elegeram Taylor Lautner, Robert Pattinson e Kellan Lutz como: “Os mais quentes de 2011″.! – Confiram abaixo:

Em 82º lugar: temos o vampiro/macaco Kellan Lutz, que no ano passado estava no 65º lugar do ranking.

No 75º lugar: encontramos o sombrio vampiro Robert Pattinson, que no ano passado se encontrava no 73º lugar.

E ultrapassando seus dois colegas de elenco, encontramos o lobo Taylor Lautner com o 57º lugar, enquanto no ano passado à posição do mesmo era à 32º lugar.

Todos os três caíram alguns lugares, mas como diz o ditado: “o importante é participar”.! – E quanto à você ? Está de acordo com este ranking ?

**Confiram todos os concorrentes, clicando aqui.



Fonte

Robert Pattinson na lista dos 10 vampiros mais sexies

Twit This! 0 comentários

O site Popsugar fez uma seleção dos vampiros e lobsomens mais sexies do ano. Rohttp://www.blogger.com/img/blank.gifbert Pattinson com o personagem Edward Cullen está na lista, além de outras estrelas da saga.



Fonte

Finalistas do American Idol conhecem 100 Monkeys

Twit This! 0 comentários

Fala sério.! – Isso que é sorte… Além de serem os finalistas do programa “American Idol“, ainda conheceram o “100 Monkeys” ?!**


Fonte

27/05/2011

Predestinados 2: F & A - Capítulo 9

Twit This! 0 comentários

Capítulo 9: Reviravoltas - Victoria para sempre…

Ponto de Vista da Mary

Você sabe aqueles momentos em que você sabe que tem de impedir algo de acontecer, mas que você realmente não tem coragem de fazer isso? Esse era e é, sem dúvida alguma, um deles.

- Seth… – eu disse tentando resistir. Ele não parou de me beijar.

- Mary… – ele disse quando terminou de me beijar. Eu estava em choque. Ele passou lentamente sua mão por minha face e eu fechei meus olhos, sentindo seu cheiro.

- Mary? – Nick me chamou do rés-do-chão.

- Sim? – eu perguntei.

- Você sumiu da festa. – Nick disse – Fiquei preocupado com você.

- Hum…não se preocupe. Eu já vou. Vim só buscar meu celular.

- Ok. – Nick disse – Já entendi. Desculpa ter vindo aqui.

Nick se foi. Eu ouvi a porta bater em baixo. Me virei.

- Seth…? – eu perguntei.

Ele não estava aqui. A porta do meu quarto estava aberta, eu entrei. Senti uma rajada de vento na cara. Minha janela estava aberta. Corri para ai.

Vi Seth correndo em seu terno para a festa. Ele tinha saltado da minha janela.

Me sentei na minha cama, inspirando e expirando desalmadamente. Eu não estava me sentindo muito bem.

Um cheiro me invadiu. Procurei pela sua origem. Bem ao meu lado, tinha uma linda rosa vermelha, com espinhos.

Tinha um bilhete na rosa:

“Uma flor para uma outra flor. Linda, mas com espinhos. Como você! Me perdoa. Beijo.”

Era a letra do Seth. Era isso que ele tinha vindo fazer no meu quarto. Tão querido… Vejamos os factos:

A) Ele tinha me beijado.

B) Ele tinha entrado no meu quarto.

C) Ele me deixou uma rosa.

D) Ele pediu perdão.

O que eu podia fazer com isso? Ele tava me deixando louca. Eu tinha acabado de trair o meu namorado. Eu trai o Ivan beijando o Seth.

E ele tinha traído a Fillipa. Porque ele deixa as coisas tão difíceis para mim? Porque ele me deixa assim insegura? Eu tinha certeza que a melhor coisa a fazer era me manter bem longe dele e o esquecer.

Mas ai, ele aparece em minha casa, entra no meu quarto, me beija e me oferece uma rosa pedindo desculpa.

Isso era tão estranho…estranhamente bom.

Ponto de Vista do Nick

Eu sai de minha casa bastante incomodado por Seth e Mary estarem lá juntos.

Eu queria a casa sozinha para mim. Bem, não era bem só para mim. Era para mim e para a Maggie.

Vendo minha tarefa complicada, eu fiz a única coisa que poderia fazer.

- Aceita dançar comigo, Maggie?

- Hum…claro, aceito. – ela disse na dúvida.

Nós dançámos uma…duas…três músicas, até que eu lhe sussurrei no ouvido:

- Vem comigo.

Ela me olhou inquisitoriamente, mas não se opôs. Ela me seguiu.

Eu a levei à minha casa na árvore. Nós subimos, eu a ajudei com o vestido.

- O que estamos aqui fazendo, Nick? – ela perguntou.

- Eu…eu preciso de falar com você. – eu disse, desapertando a minha gravata.

- Pode falar. – ela disse se sentando.

- Maggie, em primeiro lugar, eu queria pedir desculpa por ter lido seu diário. Eu realmente não li por querer, foi por impulso. Sei que é indesculpável, mas eu quero que me perdoe.

- Mas…

- Espera, me deixa acabar primeiro.

- Ok. – ela concordou.

- E sabe, aquilo que você viu na escola, foi apenas a Marie. A irmã do Ivan acha que pode ter algo comigo, mas ela não pode.

- Mas…

- Shuss… – eu disse colocando meus dedos em seus lábios. Ela fechou seus olhos e inspirou profundamente – Ela não pode, porque eu te AMO.

- Me ama? – ela perguntou abrindo os olhos repentinamente.

- Sim.

- Como uma amiga…sim, eu sei.

- Não, você não está entendendo. Eu realmente te amo, Maggie. Como homem, eu te quero abraçar, eu te quero beijar…eu te quero por inteira!

- Ah! – ela disse com a mão na minha – Porque não faz isso?

- Poderia eu? – perguntei.

- Experimente…e verá. – ela disse.

Eu não pensei em mais nada. Ela estava sentada no chão, eu me posicionei bem perto dela. Dava para sentir sua respiração.

Comecei por tirar seu cacho de sua face, e o coloquei por detrás da orelha.

Foquei seus lábios como um ponto a atingir. Me aproximei mais e mais, e deixei nossos lábios se fundirem num só.

Seus lábios eram pequenos, quentes e macios. Eram maravilhosos. Nos deixámos envolver pelo beijo e de repente, estava ela deitada no chão e eu em cima dela, a beijando.

Sua língua pediu permissão para entrar e eu deixei. Ambos travámos uma dança como que ritmada.

Quando nos separámos, ficámos olhando ofegantes nos olhos um do outro, até que ela quebrou o silêncio.

- Nick, eu te amo tanto… – ela disse e eu voltei a lhe beijar.

- Eu te amo também. – eu disse e abracei.

- Isso não está certo, sabia? – ela me perguntou abraçada a mim. – Você ainda é tão novo…

- Shuss…não importa, eu te amo.

- Ama mesmo?

- Infinitamente sim.

- Não sabe como eu fico feliz por ouvir isso. – ela disse.

Eu a aninhei em meus braços, com ela sentada em meu colo.

- Maggie…! – eu chamei interrompendo nosso diálogo silencioso.

- Sim…?

- Margaret Ateara, aceita namorar comigo? – eu ganhei coragem e perguntei.

- SIM. Sim, sim! – ela disse, se agarrou ao meu colarinho e depositou pequenos beijos desde o meu pescoço até minha boca. Eu a beijei intensamente. – E não me chama de Margaret. Nem parece meu nome!

- Claro, Maggie. – eu disse. Aproximadamente uma hora mais tarde, eu disse – Nós realmente deveríamos de ir. A festa deve estar terminando e eles com certeza já deram pela nossa falta…

- É, eu sei…

- Vamos?

- Eu ficava aqui eternamente com você. – ela disse.

- Eu também. Mas minha mãe não ia gostar…

- Claro, vamos antes que a Nessie fique demasiado preocupada.

- Nós vamos lhes contar?

- Sim. Claro…A menos que você não queira…

- Claro que quero! Isso se pergunta? Vamos lá.

Eu e ela corremos de mão dada, sorrindo um para o outro, regressando para a festa.

Quando chegámos à festa, mamãe estava de pé, abraçada a meu pai, dançando.

- Nick, aqui está você! Estava tão preocupada…Onde você andou? – mamãe perguntou.

- Eu acho que óbvio onde ele andou. – papai disse sorrindo – Têm algo para nos contar? – ele perguntou indicando nossas mãos dadas.

- Pessoal, oiçam aqui. – eu pedi a atenção de todos.

- Diga Nick. – tia Alice disse.

- Eu e Maggie estamos namorando! – eu anunciei mais que feliz.

- Viva! Parabéns! Já estava mais do que na hora! – tio Emm disse.

Eu e Maggie nos contemplámos e para satisfazer o pedido de tio Emmett, nós nos beijámos.

Ponto de Vista da Mary

Mais um dia se passou.

Hoje era segunda-feira e depois de muito pensar, eu decidi a única coisa justa que eu podia fazer. A única coisa honesta que eu devia fazer agora.

Quando cheguei na escola com Nick, Marie e Ivan nos ladearam imediatamente.

Ivan tentou me beijar, mas eu impedi.

- Bom-dia, fada dos meus sonhos. – ele disse.

- Bom-dia. Eu preciso de falar com você. – eu fui directa ao ponto, antes que me faltasse a coragem.

- Hum…ok. Vamos para os bancos.

- Vamos. – eu disse.

Quando demos a volta para chegarmos nos bancos, ele tentou me dar a mão e mais uma vez, eu recusei. Ele devia estar se perguntando o que havia de errado comigo. Mas, ele não se pronunciou. Apenas continuou me seguindo.

- O que está havendo Mary?

- Hum…Ivan você realmente é um cara legal…

- Mas…?

- Mas, eu fiz uma coisa mal e eu tenho de contar para você.

- Ok. Bota para fora.

- Ehr…ehr…

- Mary-anjo, conta para mim. Eu irei ouvir cuidadosamente e entender. Seja o que for.

- Não importa o quê? – eu perguntei receosa.

- Simplesmente diga.

- Eu…eu…bem, tecnicamente não fui eu…

- O quê? Você/não você, o que aconteceu?

- Se lembra do Seth? – perguntei.

- Aquele rapaz seu amigo, que nos separou no baile? – ele perguntou.

- Sim, esse mesmo.

- Sim, eu me lembro. O que tem o Seth?

- O Seth…o Seth…

- O Seth…? Desembucha logo, Mary!

- Pronto, o Seth me beijou no sábado. – eu disse.

- Hum…e você?

- Eu me deixei levar. Eu me envolvi no beijo. – admiti.

- Deixou se levar?

- Ivan, há uma coisa que você tem de saber.

- Me diz.

- Eu e Seth tínhamos uma história antes de você cair de pára-quedas nas nossas vidas. Eu o conheço desde que nasci. Você me conheceu num momento em que eu e Seth estávamos realmente mal um com o outro. Na noite do baile, aquele beijo aconteceu porque eu vi Seth beijando outra. Não posso negar que me senti atraída por você. Você é lindo por dentro e por fora e eu realmente gosto de você. Mas…

- Mas…

- Mas eu não te amo.

- Você ama a o Seth.

- Sim, eu o amo. – eu confessei baixinho. Baixei minha cabeça. – Me desculpa.

- Mary. – ele disse puxando meu queixo para cima – Me olha nos olhos, você fez isso por vingança? Simplesmente me usou?

- Mais ou menos. Eu não aceitei namorar com você só por isso. Eu, como já disse, gostava de você.

- Gostava? Já não gosta? – ele perguntou. Sua face mostrava uma enorme tristeza e desilusão.

- Não mais…não depois daquele beijo no sábado. Ivan, eu sinto muito…O problema não é seu…

- É seu, não é? – Ivan ironizou.

- Eu tenho certeza que você vai encontrar alguém muito melhor do que eu. – falei.

- Claro… – ele disse pouco convicto.

- Amigos? – perguntei incerta.

- Amigos! – ele disse e me abraçou.

- Hey! Amigos! – eu reforcei.

- Amigos se podem abraçar.

- Ah, claro. – eu disse e o abracei.

- Oi. – um garoto disse vindo na minha direcção – Você é a Mary?

- Sim.

- Me disseram para te entregar isso. – ele disse e me entregou uma caixa embrulhada.

- Hum…ok, obrigada. – eu disse. O garoto correu antes que eu pudesse perguntar mais nada.

Ponto de Vista do Edward

- Alice, quando? – eu perguntei.

- Eu realmente não sei. – ela disse agoniada.

- Vô Edward! Vô Edward! – Mary apareceu em casa.

- Mary? Você não deveria estar na escola?

- É, mas me entregaram isso. Você tem de ver! – ela disse angustiada.

“Edward, para que saiba, eu posso chegar a qualquer um de sua família. Venha me encontrar na campina dentro de uma hora. Se alguém for com você, sofrerá retaliações.”

- Não acredito! – Bella disse.

- Nem eu. – Jane disse.

- E vão três não acreditando. – Alec disse.

- E agora vô Edward, o que vai fazer? – Mary perguntou.

- Vou ao encontro, obvio. – eu disse certo.

- Não! Você não vai! – Bella disse me segurando forte.

- Bella, meu amor, eu tenho de ir. – eu disse. Eu não podia deixar minha família em perigo.

Depois de algum tempo convencendo me deixarem sair, eu finalmente consegui ir ao meu “encontro secreto”.

Quando cheguei lá, eu não vi nada.

Até que, uma ruiva me apareceu na frente. Ela carregava em seus braços uma linda bebê. Seu cabelo era castanho. Seus olhos eram castanhos chocolates como os da Nessie. Seu sangue estava sendo bombeado.

- Olá, Edward. – a ruiva, muito familiar, me disse. Eu não conseguia ler sua mente.

- Oi. – eu disse – Quem é você? O que quer de mim? Quem é essa bebê? Porque marcou esse encontro? Porque…

- Hey, hey, calma! – ela pediu – Eu sou só uma e você está com muitas questões.

Eu olhei melhor para a bebê. Ela era linda, completamente linda. Algo nela me atraia. No entanto, dessa vez eu percebi.

Havia mais nessa bebê em comum com a Nessie do que aquilo que eu havia imaginado. Essa bebê era uma híbrida. Filha de um vampiro e uma humana. A julgar pelo seu tamanho ela devia ter nascido entre ontem e hoje.

- Responda! – eu disse.

- Hey, calma! – ela disse – Vejo que está curioso quanto a esta coisa que eu tenho nos braços…

- Não lhe chame coisa! É um bebê!

- Calminha, ou eu faço mal à coisa. – ela disse fria rindo estridente. Parecia que eu conhecia estes gestos de algum lugar.

- Quem é você?

- Meu nome é Anne. Não é um prazer conhecê-lo. – ela disse.

- Anne?

- Sou a irmã da Victoria. – ela disse – Se lembra de alguém com esse nome? Alguém que você matou?

- Eu…eu…

- Eu sei, pensou que Victoria não tinha parentes vivos. Ela também pensou o mesmo. Eu fui quase caçada pelos Volturi há uns anos quando eles destruíram o meu clã, mas sobrevivi milagrosamente.

- Ah… O que você quer de mim?

- Vingança. Você matou minha irmã mais nova. Lógico que eu matarei você.

- Tenha cuidado da maneira que segura essa criança. Coloque a mão atrás da cabecinha.

- Quero lá saber dessa coisa! Eu só usei isso para ter certeza que você não vai fugir de mim.

- De onde vem essa criança? Eu sei que ela é meia-vampira, meia-humana. É híbrida.

- Como sua filha. – ela evidenciou.

- Me explique! – eu pedi.

- Por anos, após a morte de minha irmã, eu tive procurando um jeito de vir matar você. Mas, nada me parecia suficientemente bom.

- Continue.

- Um dia, em LA, eu encontrei um casal de namorados muito apaixonados, namorando num jardim. Eu estava faminta, e ver uma felicidade como essa, um amor como o seu e o de Bella, que levaram minha irmã à morte, me fez querer acabar impiedosamente com isso, no momento.

- O que você fez? – eu perguntei um tanto receoso.

- Eu comecei drenando o garoto. A garota estava cheia de medo, mas ainda assim, me enfrentou e eu larguei o corpo no chão, sabendo que ele não ia sobreviver. Não como humano…

- Hum…e depois?

- Os levei para uma casa que eu achei. Me alimentei da família inteira que vivia nessa casa e ficámos lá. Três dias se passaram e o garoto acordou como vampiro. Eu o levei para caçar. Quando ele estava mesmo muito cheio eu o levei para casa. E ai, testei a segunda parte do meu plano.

- Segunda parte do plano?

- Sim. Os coloquei num quarto sozinhos e eles tiveram relações sexuais. O rapaz quase a matou, com sua força, e no fim, ele ia drenar seu sangue. Antes que isso acontecesse, eu o matei. Ela ficou assustada, mas confiou em mim, para cuidar dela.

- Má escolha.

- Bem pode dizê-lo. – Anne riu – Poucos tempo depois, meus planos deram certo. A garota estava grávida. Eu cuidei dela durante aquela gravidez louca. Me assegurei que ela não morria antes do nascimento da criança.

- E quando a criança nasceu…?

- Ela tava morrendo, eu só ajudei. – ela disse.

- Sua vaca vadia! – eu disse.

- Vou matar essa coisa também. Só preciso de matar você primeiro!

- Ai, isso é que você não vai fazer não! – Bella disse entrando no nosso campo de visão. Eu disse para ela ficar em casa!

- Eu disse para você vir sozinho! – Anne reclamou. Ela ia magoar a bebê.

Até que Alec apareceu também e retirou todos os sentidos a Anne. Bella imediatamente retirou aquela linda bebê do colo da Anne.

O dom de Alec foi imediatamente trocado pelo de Jane. A tortura foi bastante intensa.

Para terminar o processo, eu quebrei seu pescoço e ateei fogo a seu corpo. Anne estava morta. O pesadelo tinha terminado.

Eu, Bella, a bebê, Jane e Alec regressámos para casa. Bella e eu estávamos focados naquela coisinha perfeita que Bella carregava em seu colo.

- E agora, o que fazemos com ela? – Jane perguntou.

- Bella? – eu perguntei. Eu tinha uma ideia muito definida do que queria fazer com a bebê.

- Sim, Edward. Eu a quero adotar. – ela disse concordando com minha ideia.

- Ótimo. – Alec disse – Parece-me bem. Temos de falar com a família e contar isso.

- Reúna todos. – eu pedi – Bella, temos de falar primeiro com a Nessie.

- Claro. – Bella concordou e me deu um selinho nos lábios.

Nós fomos à casa da Nessie. Ela estava lá. Nós lhe contámos tudo sobre tudo e pedimos sua opinião/autorização para o fazermos.

Ela disse que sim prontamente. Ela achou logo bem, nós fazermos isso. Ela disse que nos faria bem, até.

Como a bebê estava apenas embrulhada numa toalha, Nessie e Bella foram ao andar de cima deram banho à bebê. No closet da Mary, Nessie encontrou um vestidinho novo lindo de bebê, e vestiu na sua nova irmã.

A menina ficou maravilhosa.

Nós fomos para a casa grande. Todos já estavam reunidos. Nós contámos todos os pormenores da história e a nossa intenção de adotar a menina.

Todos acharam uma excelente ideia.

- Então, como se chamará a mais recente Cullen? – Alice perguntou.

- Deixo nas suas mãos, Bella. – eu disse.

- Eu já pensei num nome. – Bella disse.

- Conta, mamãe. – Nessie disse – Tou ansiosa para saber o novo nome da minha pequena irmãzinha.

- Elena.

- Elena? É bonito! – eu disse – Alguma explicação especial, amor?

- Sim. – ela sorriu – E de Elisabeth, o nome de sua mãe biológica. L porque quase todas as Cullen têm essa letra no nome. E de Esme. N de Nessie. E A de Anthony, o seu segundo nome e nome de seu pai biológico. = ELENA. Elena Swan Cullen.

- Maravilhoso.

- Achei lindo!

- Perfeito!

Ponto de Vista da Mary

Depois de todos felicitarem vó Bella e vô Edward pela sua nova filha, eu regressei a casa.

Olhei para meu celular. Em muito tempo, eu tinha uma mensagem do Seth.

“Oi Mary. Quero me encontrar com você. Amanhã, na praia de La Push, às 18h. Por favor, vá! É importante! Beijos, Seth.”


Por Caroline Medeiros

Blog Widget by LinkWithin

Seguidores

Parceiros

 
Twilight Nessie creditosbtemplates creditos Templates by lecca 2008 .....Top